domingo, 14 de dezembro de 2008

Natal



Havia naquela mesma região, pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite. E um anjo do Senhor desceu aonde eles estavam, e a glória do Senhor brilhou ao redor deles; e ficaram tomados de grande temor. O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. Lucas 2: 8-11.


A palavra de Deus relata o nascimento de Jesus, o natal de Jesus. O nascimento é a visão que quem está de fora tem acerca de Jesus. Mas a verdade é que Jesus é Deus (João 10: 30), e é que Jesus já existia antes mesmo da formação da nação de Israel, Jesus existia antes de Abraão (João 8: 58), e é que Jesus desceu do céu (João 6: 38).

O natal, que é o nascimento, fica relativo à nossa visão humana e terrena acerca das coisas. Deus tem um conceito totalmente diferente sobre a vinda de Jesus à terra. Em João 1: 14 diz: "E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a Sua glória, glória como do unigênito filho do Pai".

Quando o povo estava no deserto Deus manifestou o desejo de habitar no meio do povo, então mandou construir o tabernáculo (Êxodo 25: 8). Mas as coisas avançaram, e aquele tabernáculo passou a não funcionar mais como devia, então Deus optou por habitar no meio do povo através da pessoa de Jesus. É o que vemos em João 1: 14. E o interessante neste versículo de João 1: 14, é que a palavra 'habitou entre nós', no original significa 'tabernaculou', armou a sua tenda do tabernáculo.
O natal visto como nascimetno de Cristo através de Maria não tem nenhum sentido.

Em Hebreus 10: 5 diz: "Por isso ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes um corpo me formaste". Deus usou o ventre de Maria apenas para criar um corpo, o corpo de Jesus. E esse corpo foi formado pelo Espírito Santo (Mateus 1: 18).
Na verdade, na verdade Jesus não nasceu. Jesus desceu do céu e entrou no mundo. O corpo que Deus formou para Ele é que saiu do ventre de Maria.


Aniversário de Jesus

A bíblia cita duas festas de aniversário, e nas duas houve a morte de uma pessoa. Uma destas festas foi o aniversário de Herodes, no qual foi decapitado o profeta João batista. Mateus 14: 6-11.
A outra é o aniversário de faraó do Egito no tempo de José, na qual foi morto um dos serviçais de faraó. Gênesis 40: 20-22.
Festa de aniversário é a comemoração do "EU", onde se pode dizer: 'Eu posso tudo'. 'Eu faço o que quero'. Fato este comprovado nas duas passagen bíblicas que relatam festas de aniversário, onde o aniversariante conduziu a festa a seu bel prazer.

Consideremos isto em relaçao ao "aniversário de Jesus" o Natal. Se Jesus é o aniversariante, quem devia ganhar presente seria Ele. O festejado, o contemplado tem que ser Ele. Pois Ele é o dono da festa. Então deverámos dar a Jesus o direito Dele fazer a Sua vontade. Deveríamos dar a Ele o melhor presente, aliás, deveríamos dar somente a Ele o presente - e não há presente melhor para Jesus do que a nossa própria vida e o nosso coração.

Jesus Cristo - o então aniversariante e Rei de todo o universo, ao invés de determinar a morte de alguém, como os reis deste mundo, determina a vida, e vida em abundância.
Quando alguém completa aniversário, as atenções são dirigidas para o aniverssariante e não para as outras pessoas.
Voltemos a nossa atenção para Jesus em detrimento de todas as outras pessoas ou coisas.

Um comentário:

antonio carlos freitas pinto disse...

Amado e irmão Osvaldo,
Muito interessante o seu pensamento com relação ao as festas de natal. graças a Deus que voce criou esse Blog. Eu penso da mesma forma e vou um pouco mais além: se a árvore não é um culto a IDOLATRIA, por quê as reverência que muitos fazem à ela e por quê o tal enfeite tem época certa para ser montada e dia para ser desfeita? por quê, se entendem que o aniversário do Senhor Jesus é no dia 25, então qual a razão de se estender para o dia 06 de Janeiro. O mais interessante, que no livro de I corintios 11, Jesus pede para comemorar a Santa ceia em memória dEle. Quer dizer: memória significa, a lembrança de que naquele momento ou dia Ele vai morrer. É como se Ele estivesse falando; " comemore a minha morte" e por quê disso tudo? ora, foi através de sua morte que Ele levou todos os nossos pecados e infermidades. Aí, o povo comemora o nascimento não do Homem Jesus, mas o menino Jesus. legal te conhecer. estou montando um Blog que venha falar de política, mas acima de tudo, Jesus. À Ele toda honra e toda glória.

A PAZ DO SENHOR!!!
toni.freitas@bol.com.br