sábado, 30 de novembro de 2013

Jesus - O Verme Escarlate





O salmo 22 é um salmo messiânico, ou seja, nele há revelação de certas particularidades da vida do Messias que é Jesus Cristo. Esse salmo contém por exemplo palavras que Jesus disse na cruz:
Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Salmos 22: 1a.
Contém palavras que as pessoas disseram sobre Jesus:
Todos os que me vêem zombam de mim; afrouxam os lábios e meneiam a cabeça: Confiou no Senhor! Livre-o ele; salve-o, pois nele tem prazer. Salmos 22: 7-8.
Contém a descrição do que as pessoas fizeram:
Cães me cercam; uma súcia de malfeitores me rodeia;  traspassaram-me as mãos e os pés. Salmos 22: 16.
Repartem entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica deitam sortes. Salmos 22: 18.

Mas no versículo 6 há uma declaração na primeira pessoa do singular:
Mas eu sou verme e não homem; opróbrio dos homens e desprezado do povo. Salmos 22: 6.
verme – carmesim – lagarta escarlate

Jesus chama-se a si mesmo de verme. Mas que verme é esse? É precisamente a lagarta, o verme escarlate.

Quando a fêmea da lagarta escarlate estava pronta para desovar, ela fixava seu corpo ao tronco de uma árvore, fixando-se de maneira tão firme e permanente para jamais sair. Os ovos depositados por baixo de seu corpo eram desta forma protegidos até que as larvas fossem chocadas e fossem capazes de assumir o seu próprio ciclo vital. Então ali, prendida ao madeiro a lagarta morria, e derramava o fluido carmesim (vermelho) sobre os ovos protegendo-os ainda mais dos predadores.

Esse verme é a pregação da vida de Jesus indo à cruz. Ele se entregou para ser crucificado no madeiro, e ali derramou Seu sangue carmesim para nos salvar e proteger. Sendo assim, é com muita propriedade que Deus nos chama de vermezinhos, a mesma palavra (escarlate).

Não temas, ó vermezinho de Jacó, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu Redentor é o Santo de Israel. Isaías 41: 14.

E ao falar do pecado e sua força em Isaías 1: 18, demonstra-se comparativamente que ainda que o pecado seja um pecado de sangue inocente derramado, ou que ainda que seja um pecado praticado contra o próprio Cristo (a escarlate partida), todavia esse pecado pode ser perdoado, tornando-se branco como a neve ou à lã.

Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã. Isaías 1: 18.

Todo aquele que proferir uma palavra contra o Filho do Homem, isso lhe será perdoado; Lucas 12: 10a.


httpp://osvaldoalves.blogspot.com/

Nenhum comentário: